Brigada Maria da Penha inicia atuação em Camaragibe

Unidade vai compor a Rede Municipal de Atendimento à Mulher Vítima de Violência

Após lei sancionada pela prefeita Doutora Nadegi, Camaragibe dá início à atuação da Brigada Maria da Penha nesta segunda-feira (20) com recebimento de viatura. A unidade, que vai funcionar no Comando da Guarda, será composta por quatro guardas municipais e vai fazer parte da Rede Municipal de Atendimento às Mulheres Vítimas de Violência, já composta pela Coordenadoria Municipal da Mulher, Delegacia de Polícia Civil, Promotoria de Justiça e Centro Especializado de Atendimento à Mulher (Ceam).

O objetivo desta iniciativa é monitorar as mulheres que estão sob medidas protetivas, aumentando a proteção dessas mulheres. Durante trabalho, serão realizadas visitas semanais e rondas próximas às casas das vítimas. “Isso vai servir para que o agressor saiba que esta mulher não está sozinha. Ela vai estar sendo constantemente cuidada pelo município. A nossa principal função é cuidar pra que o agressor não se aproxime, já que muitos insistem em não respeitar a medida protetiva”, disse a inspetora da Guarda Municipal e integrante da Brigada, Carmem Clemente.

A atuação da Brigada Maria da Penha será mais do que uma ferramenta de proteção à mulher: além das rondas e visitas semanais, a equipe da unidade irá realizar ações educativas no município para discutir e combater este tipo de violência.

A Brigada Maria da Penha é preconizado pela própria Lei Maria da Penha e também pelo Sistema Único de Segurança Pública (Susp).


Publicado em 20 de abril de 2020
Por Secretaria de Comunicação