Oficina de Patchwork Sustentável ensina artesanato a pessoas surdas em Camaragibe

Mais de 10 certificados serão entregues nesta sexta-feira (6) na Escola Estadual Frei Caneca, a partir das 8h

Neste Setembro Azul a luta da pessoa com deficiência auditiva conta com a força da Oficina de Patchwork Sustentável que vem oferecendo às pessoas surdas a oportunidade de aprender artesanato e assim ajudar a complementar a renda familiar. As aulas gratuitas e com acessibilidade em Libras (língua brasileira de sinais) acontecem na Escola Estadual Frei Caneca e a entrega do certificado será nesta sexta (6), das 8h ao meio-dia. O projeto cultural tem produção do Ateliê Eliane Estylosa e incentivo do Governo do Estado de Pernambuco, por meio dos recursos do Funcultura.
O projeto Oficina de Patchwork Sustentável visam a inclusão social de pessoas com deficiência auditiva no segmento do artesanato, e para atingir esse objetivo conta com a ajuda do intérprete de Libras Felipe Cardoso. “A barreira linguística é difícil para quem a tem, então pessoas com deficiência auditiva precisam de oportunidades como essa para conquistar a sua autonomia através da prática do artesanato”, afirma Eliane, “existem muitas pessoas com deficiência em Camaragibe, mas eu ainda não as vi incluídas no segmento do Artesanato, então acessibilidade viabiliza a participação desses alunos nas oficinas que acontecem no Setembro Azul, relacionado a pessoa surda”.


Durante as aulas foram produzidos acessórios utilizando o refugo de banner descartado como matéria prima, uma prática sustentável de reaproveitamento, fazendo uso de tesoura, cola e retalhos de tecido do kit de materiais oferecido pela Oficina de Patchwork Sustentável que ficarão com os alunos ao final da oficina. “Os alunos interagiram bastante, muito comprometidos e criativos. Fizemos no primeiro dia uma necessaire, um colar, sempre prestando atenção na identidade cultural. Agora esse conhecimento poderá fazer parte da vida profissional deles, pois o projeto pensou a acessibilidade e a inclusão social na intenção de possibilitar essa autonomia”, explica a oficineira Eliane, que ao lado das demais oficineiras e do intérprete de libras ensinou aos alunos e alunas o patchwork, tradicional artesanato de reunir retalhos.

As demais aulas da Oficina de Patchwork Sustentável, com o apoio da Prefeitura Municipal de Camaragibe, estão previstas para acontecer no Instituto de Geração de Renda Mentes que Fazem, no bairro do Timbi (dias 16, 18 e 20 de setembro de 2019, das 8h às 12h) e na Biblioteca Pública Penarol de Camaragibe, na Vila da Fábrica (dias 7, 9, 11 de outubro de 2019, das 8h às 12h). A última parada será no Ateliê Eliane Estylosa, também no Timbi (dias 14, 15 e 16 de outubro, das 8h às 12h). Todas as vagas foram preenchidas e uma nova turma deve abrir no final do ano.

SERVIÇO

Entrega do Certificado de Participação na Oficina de Patchwork Sustentável (turma A)*
Sexta, 6 de setembro de 2019, das 8h às 12h
Escola Estadual Frei Caneca (Av. Dr. Belmino Correia, 1214 – Centro, Camaragibe)
*Acessibilidade em Libras.
Informações e inscrições: 98857-5165.
Gratuita


Publicado em 5 de setembro de 2019
Por Secretaria de Comunicação